Ativar o próprio destino

Bom, este post é uma tradução de um artigo que tinha escrito para wespeaknews.com, site de citizen journalism em que trabalhei na Índia.

A sociedade indiana tem atravessado muitas mudanças nos últimos 20 anos, especialmente com a abertura do país através da liberalização econômica. Mais que proporcionar acesso a bens e serviços para muitos indianos, a liberalização também abriu a cabeça de muitos indianos.

Como bem descreve o especialista em marketing Dheeraj Sinha no seu livro Consumer India – inside the indian mind and wallet, a cultura indiana tem sido guiada tradicionalmente – e de uma forma incontestável por milênios – por valores como espiritualidade sobre o materialismo, substância sobre o superficial, ser correto ao invés de oportunista; os quais refletem a prevalência do pensamento brâmane (o mais alto grupo de casta, cuja função social é manter a custódia dos sacramentos religiosos) na sociedade indiana.

Mas ao longo da liberalização comercial, o mercado consumidor na Índia tem encontrado espaço no pensamento xátria (grupo de casta ao qual pertence os guerreiros e militares) como propulsor, assim como as mudanças sociais e culturais que emergiram no país nos últimos anos. Sobre o pensamento xátria, a sociedade indiana vem se abrindo a valores como competitividade, glória, honra, sucesso, tomar iniciativa; possível de perceber na forma como muitas marcas e empresas se comunicam atualmente com os seus públicos, sobretudo com os jovens.

Interior de uma casa noturna em Mumbai

Balada em Mumbai. Embora não seja parte da cultura indiana, as baladas nos centros urbanos é uma evidência da Índia moderna.

E como parte dessa migração gradual de paradigmas – digamos assim -do pensamento brâmane ao pensamento xátria, é possível ver, ainda que sutil, uma reinterpretação do conceito de “karma“. Tal reinterpretação significa adotar este conceito numa perspectiva ativa, ao invés da tradicional perspectiva passiva. A idéia “karma” continua ligada ao destino de uma pessoa, mas este mesmo destino pode ser alterado assim que uma nova perspectiva abre caminho a um novo leque de ações que, enfim, possibilitam um diferente destino.

Um dos exemplos dessa reinterpretação do “karma” é visto entre muitos jovens indianos, especialmente nos centros urbanos, que mostram a sensação de tomar as rédeas do próprio destino, de não enxergar limitações impostas pela casta, por exemplo. A idéia de ativar o próprio destino através de ações individuais é um dos principais códigos culturais emergentes na atual sociedade indiana. Com oportunidades que as gerações anteriores nem sequer poderiam sonhar, os jovens indianos não vêem limitações para realizar seus sonhos e viver a sua vida fora do círculo e das pressões familiares.

Uma resposta em “Ativar o próprio destino

  1. QUANDO…. eu li que a ÍNDIA deixa Hollywood….no chinelo eu pirei de vez!eu leio e quanto mais informação ,mais nó na cabeça dá ,aonde está a espiritualidade ,é um divisor de águas este PAÍS ,para mim ,2 mundos em um só …é tanta controvérsia que chega assustar..confundir,como pode ser espiritual e ser tão evoluído em circunstancia a tecnologia em termos ,filmes tão sensuais,enquanto se tem uma tradição tão rígida ,como jovens chegam a fase adulta ,sem nenhuma experiência ,com tantos filmes mostrados ,bom eu penso que tudo que é tão proibido ,logo traz muitas divisões ..namorar não pode mas pode outras coisas ,casar com estrangeiras não podem ,mas pode dote? no meu pensamento é assim lá no passado ,pode ser sim que tudo fosse muito ,puro ,mas hoje eu vejo pelas informações que leio ,me passa o pensamento ,de pessoas maioria escravizadas por tradições,pessoas que sabem muito bem oque querem se aproveitando da tradição,pessoas boas que sofrem em meio a todo ,esse sistema que vem a seculos ,e oportunistas que surgiram ,e sabem muito bem como aproveitar -se de um sistema ,porque é intrigante dimais achar ,que todos são ingênuos ,e também espertos porque se há quem siga toda a tradição ,há quem também não a siga ,então logo penso esse PAÍS era para ser rico ,se todo casamento acontece entre o mesmo povo com dote e isso a seculos nossa ,quanto tudo isso não contribui para uma PATRIA!!! é quanto mais informação ….mas requer abrir leques ,porque é contraditório dimais tudo isso ,tanta tradição ,tanta tristeza,tanto dinheiro entrando ,tanta pobreza …não que no BRASIL não haja ,mas eu vejo um ar de esperança para nós ,que não consigo ver para eles ,porque tudo que li ,tudo que busco saber ,me mostra que já se passaram tempos e tempos e tudo continua igual !!!se ativar o próprio destino chegou a mente de alguns ,é um sopro que pode se tornar ,ventania ,depois temporal que pode se espalhar ,e quem sabe um dia o KARMA deixe ,pessoas viverem porque com todo respeito a cultura ,para mim isso são rédias que não deixam pessoas verem outros caminhos…isso limita e faz sofrer ,cega e impede ,sufoca.e atrasa tudo!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s